Home > Colunistas > Manoel Fonseca: O fascista “teje preso”

Manoel Fonseca: O fascista “teje preso”

Este tal de juiz Moro
Quer mandar no meu Brasil,
Sua lei é um desaforo
Enrosca que nem bombril.

É o doutor do “teje preso”,
Sem presunção de inocência,
“Vaza” tudo, sem ter pejo,
Sem um pingo de decência

Ganha que nem “marajá”
Rompe o “teto” com furor
Pensa que é Jeová,
Um deus com todo rancor.

É o novo Savanarola,
Perseguidor implacável,
Fascista, que na cachola,
Pensa ser o intocável.

Juízes acovardados
E mesquinhos promotores
São o exército fardado
De toga, seus defensores.

A Globosta bate palma
A Veja lambe sua bota,
Sem importar com o trauma
Da Lei Maior ficar rota.

Não quer nunca ser julgado
Por seus atos criminosos
E persegue o desditoso
Que ouse mostrar o errado.

O Renan, o presidente,
Quis peitar o tal tinhoso,
Vem logo um juiz fogoso,
Dá-lhe um soco e quebra os dentes!

Renan não é flor que se cheire,
Raposa e muito escovado,
Mas quer se queira ou não queira,
Tem que ser antes julgado.

O nosso judiciário,
Que horror, que covardia,
Golpeia o ideário
De nossa democracia!

*Manoel Fonseca é médico, escritor, um dos coordenadores do Movimento Médicos pela Democracia do Ceará e colunista do Portal Arruda Bastos.

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *