Home > Colunistas > Não há vida sem motivação

Não há vida sem motivação

Por que alguns correm atrás e ultrapassam obstáculos e outros recuam e se resignam durante a jornada da vida? Talvez, a avidez e o desejo pelo viver sejam diferentes entre eles. Os motivos que levam a essa diferença são diversos com destaque para a motivação em continuar a vida.

Sem apurar a nossa resiliência, não conseguimos caminhar e, conseqüentemente, a vida fica tão dolorosa que o ato de se esquivar dela passa a ser uma das alternativas.

A questão a ser encaminhada, a partir dessa constatação, será: como encontrar essa motivação?

Não há uma receita de bolo ou algo similar. O que existe de verdade é a percepção empírica sobre a vida. Ela pode ser rica de beleza a despeito das diversas dores que emanam dela. Esse empirismo é tão real que, por incrível que pareça, passa a ser uma verdade. Até aqueles que não estão se preenchendo com a própria vida entendem as potencialidades do viver.

Fica aqui uma dica! Sempre que essa motivação nos faltar, lembremos que a vida abre e fecha portas. Muitas portas que se abriram ou se fecharam trarão dores, mas outras nos presentearão com belas descobertas. Não se deixe levar pelas portas fechadas, mesmo que tenham acontecido em seqüência na sua vida. Outras portas sempre hão de vir. A paciência e a perseverança nos guiarão no caminho dessas outras. Motive-se a abri-las e aproveite dessas descobertas…

Régis Eric Maia Barros é médico psiquiatra, mestre e doutor em saúde mental e membro do Movimento Médicos pela Democracia 

Régis Eric Maia Barros
Médico psiquiatra, Mestre e doutor em saúde mental pela FMRP-USP e membro do Movimento Médicos pela Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *