Home > Notícias > Após veto de Trump, empresas canadenses pedem que governo local receba imigrantes

Após veto de Trump, empresas canadenses pedem que governo local receba imigrantes

OTTAWA – Um grupo de empresas de tecnologia canadenses viu no endurecimento das regras para imigração nos EUA uma oportunidade de atrair talentos do setor. Pelo menos 200 executivos, fundadores e investidores daquele país divulgaram uma carta aberta, pedindo para que Ottawa conceda imediatamente permissão temporária para imigrantes afetados pela ordem executiva assinada na sexta-feira pelo presidente Donald Trump, que vetou o acesso de nativos de sete países de maioria muçulmana, incluindo a Síria. Neste fim de semana, firmas americanas se manifestaram contrariamente à decisão do governo.

No documento, representantes de empresas como o e-commerce Shopify, avaliada em US$ 4,6 bilhões, destacam o papel dos imigrantes para o setor de alta tecnologia no país — semelhante ao observado no Vale do Silício. “Empresas de tecnologia canadenses entendem o poder da inclusão e da diversidade de pensamentos, e que talento e habilidade não têm fronteiras”, diz a carta. “Muitos empreendedores canadenses do ramo de tecnologia são imigrantes, são filhos de imigrantes, empregam e são empregados por imigrantes”.

O governo canadense não disse que ações concretas podem ser tomadas para atender ao apelo das companhias. No entanto, o primeiro-ministro Justin Trudeau já deixou claro, em postagem no Twitter, que o Canadá está aberto aos refugiados de guerra e perseguição. O chefe de Estado também publicou uma foto de arquivo em que ele cumprimenta refugiados sírios, recém-chegados a Toronto.

Mais de 300 mil canadenses trabalham hoje no Vale do Silício, região da Califórnia, nos EUA, que concentra gigantes como Facebook, Apple, Google e Microsoft. No ano passado, o Canadá já se beneficiou do clima anti-Trump, ainda durante a campanha eleitoral. Nos primeiros oito meses de 2016, o número de vistos para trabalho no país concedidos a americanos subiu 54%.

MOMENTO É DE OPORTUNIDADE, DIZ EX-BLACKBERRY

Em novembro, o Canadá passou a aplicar novas medidas de visto, que permitem que empresas de tecnologia contratem rapidamente talentos estrangeiros, incluindo um sistema de aprovação mais rápido e permissões para trabalhos de apenas 30 dias. Também no ano passado, a desenvolvedora de softeare Sortable, baseada em Ontario, chegou a fazer uma campanha publicitária, voltada para trabalhadores do setor, exaltando o calmo clima político do país.

Jim Balsillie, ex-diretor-executivo da BlackBerry, firma global também baseada em Ontario, resume o momento político da região:

— Políticas como a de Trump colocam toda a comunidade de negócios em alerta porque empresas globais têm uma força de trabalho multicultural. Mas também são uma oportunidade.

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *