Home > Colunistas > Manoel Fonseca: O impacto da realidade dura do retrocesso

Manoel Fonseca: O impacto da realidade dura do retrocesso

Estou ainda sentindo o impacto da realidade dura do retrocesso no nosso país, depois de passar uma temporada na Ilha, em contato com um povo sofrido, mas valoroso, alegre e determinado.
Nossa guia Marleny fez alguns relatos emocionados da década de noventa, quando o Bloqueio americano e a retirada do apoio financeiro da URSS prejudicaram uma geração de bebês por dificuldade de alimentação das mães e dos próprios bebês depois do período de amamentação.
O pais não tinha onde comprar alimentos e não estava preparado para produzi-los. Falou também de frequentes atentados da Cia, inclusive um incêndio criminoso do principal hospital infantil, em que morreram crianças, enfermeiras e o hospital ficou completamente destruído.
Viveram um período de grande tensão e dificuldade financeira. Mas conseguiram superar e adquirir maior autonomia.
O Turismo é uma fonte de renda importantíssima. Mas tudo é planejado, tudo é controlado, para dar um minimo a todos. É um pais e um povo sem violência, acolhedor, alegre, embora pobre, muito pobre.
Dá um dor no coração ver como vivem com tanta dificuldade e mantem a alegria e a amorosidade.

Manoel Fonseca é médico sanitarista, poeta e escritor

Manoel Dias da Fonsêca Neto
Médico sanitarista, escritor, ex-secretário da saúde de Fortaleza e um dos coordenadores do Movimento Médico pela Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *