Home > Blog > Uma hábil motorista agora vai dirigir no Céu. Por Arruda Bastos

Uma hábil motorista agora vai dirigir no Céu. Por Arruda Bastos

Na última semana aconteceu a passagem de uma linda e especial mulher para o plano espiritual. Em sua longa vida terrena, pois contava com bem vividos 98 anos, cativou a todos com sua simpatia, simplicidade, bondade e retidão de caráter. Não conheço ninguém que nutrisse outro sentimento por ela que não fosse um grande carinho e amor.

Recordo da primeira vez que a vi, desembaraçada, falante, atualizada em todos os assuntos e com sua postura decidida e afável. O tempo passou rápido e, fazendo as contas, isso já aconteceu há mais de 43 anos. Foi em uma tarde de final de semana, daquelas típicas da música “Jovens tardes de domingo” de Roberto e Erasmo Carlos: “O que foi felicidade / Me mata agora de saudade / Velhos tempos / Belos dias”.

Depois desse primeiro encontro, e com o passar do tempo, passei a admirar ainda mais a “jovem donzela”, título que, com muita galhardia, ostentou até o fim da sua profícua existência. Independência sempre foi uma das suas características principais. Embora não tenha constituído uma família, adotou todos nós com seu carinho e afeição, em especial aqueles que necessitavam de apoio, haja vista que ser caridosa era mais uma de suas inúmeras qualidades.

Como profissional, também se destacava das colegas e, principalmente, em meio ao ambiente eminentemente machista da época. Era conceituada servidora da Assembleia Legislativa do Ceará, taquigrafa de escol em um período que tínhamos deputados um pouco mais comprometidos com o povo e grandes oradores. Acredito que o convívio diário com a política e suas ligações com grandes lideranças da sua querida Itapipoca a fizeram uma especialista na arte da política e do convencimento.

Participei de memoráveis campanhas eleitorais tendo a honra de ter o apoio incondicional dessa inesquecível mulher. Recordo, em particular, de uma para vereador de Fortaleza, quando ela ainda residia em um sitio no charmoso bairro da Maraponga. Suas atitudes me surpreendiam no dia a dia, era muito organizada: eu tinha uma agenda típica de Trump na recente disputa à presidência dos Estados Unidos. Eram comícios, reuniões e caminhadas, tudo promovido por ela.

O resultado eleitoral nem sempre era o esperado, pois, com poucos recursos, éramos suplantados pela força do vil metal, pela compra de votos e por outras artimanhas que, infelizmente, desde sempre mancham a nossa política. Lembro como se fosse hoje da sua indignação, mas o que valia mesmo era a consciência tranquila de um pleito limpo, de sair da campanha sem dever nada a ninguém e com nossa honra imaculada.

Os meus leitores que não são tão próximos da minha querida protagonista podem perguntar “o que tem essa crônica com o seu título? Onde entra a hábil motorista?”. Aqui eu respondo e introduzo um coadjuvante ao meu texto: um charmoso Fusquinha. Só quem teve o prazer de andar ao lado dessa habilidosa motorista pode atestar a emoção que a experiência lhe causou e as palpitações nas curvas e freadas. Digo que ela tinha uma forma sui generis de dirigir. Agora este prazer vai ficar para os santos e arcanjos, seus novos companheiros de jornada. Ah, se seu fusca falasse!

Termino minha crônica voltando à música que inspirou meu segundo parágrafo “Eu me lembro com saudade / O tempo que passou / O tempo passa tão depressa / Mas em mim deixou / Jovens tardes de domingo / Tantas alegrias / Velhos tempos / Belos dias”. Saudades eternas da nossa querida Vanda Cordeiro. Descanse em paz!

Arruda Bastos é médico, professor universitário, ex-secretário da Saúde do Ceará, escritor, membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores, radialista e um saudoso amigo da nossa querida tia Vanda.

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://www.portalarrudabastos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *