Home > Colunistas > Manoel Fonseca: Resistir e lutar, sempre!

Manoel Fonseca: Resistir e lutar, sempre!

A situação nacional está muito difícil para os trabalhadores, que a cada dia perdem direitos.
Se Temer não tem nenhum escrúpulo em ser um serviçal fervoroso das classes dominantes e dos interesses do capital financeiro americano, o congresso é o pior da história do Brasil em falcatrua e subserviência a estes mesmos interesses, castigando sem dó nem piedade a classe trabalhadora. O chamado terceiro poder, o judiciário, que deveria ser um poder moderador e guardião da constituição, está completamente acovardado, omisso e subserviente ao boquirroto Gilmar Mendes, o guardião militante do governo golpista e protetor dos grandes corruptos do PSDB, PMDB et caterva.
E o tal quarto poder, a grande midia, comandada pela “rede globo”, constroi a cada dia uma teia de mentira, de destruição de reputações e perseguição contra as lideranças populares e os movimentos sociais. Diante deste quadro dantesco de arrasa quarteirão contra os trabalhadores, os direitos sociais e a entrega das riquezas estratégicas do pais, o que fazer? Qual a alternativa dos militantes conscientes da liberdade, da justiça, da democracia e da solidariedade? Cruzar os braços, jogar a toalha, desistir da luta? Jamais. Se fizermos isto estamos desistindo de nossos ideais e abrindo mão do que há de mais sagrado em nossa consciência. Resistir, resistir sempre, pois a resistencia cria tambem uma teia de solidariedade, que se expande lentamente e vai unificando vontades de luta, que faz desabrochar novas consciências, que aos poucos vão se libertando da dominação e serão novos elos que fortalecerão e ampliarão a nossa teia da resistência e luta. Que nos inspiremos no poeta Thiago de Mello, o poeta da esperança e da liberdade:

“Faz escuro mas eu canto,
porque a manhã vai chegar.
Vem ver comigo, companheiro,
a cor do mundo mudar.
Vale a pena não dormir para esperar
a cor do mundo mudar.
Já é madrugada,
vem o sol, quero alegria,
que é para esquecer o que eu sofria.
Quem sofre fica acordado
defendendo o coração.
Vamos juntos, multidão,
trabalhar pela alegria,
amanhã é um novo dia.”

Resistir, resistir sempre. Amanhã será outro dia.

Manoel Fonseca é Médico sanitarista e membro do Movimento Médicos pela Democracia

Manoel Dias da Fonsêca Neto
Médico sanitarista, escritor, ex-secretário da saúde de Fortaleza e um dos coordenadores do Movimento Médico pela Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *