Home > Notícias > Nota de repúdio do PCdoB-GO

Nota de repúdio do PCdoB-GO

É com tristeza que o PCdoB vem a público repudiar a, já rotineira, violência contra manifestantes no exercício de seu legítimo direito de expressar suas opiniões. A vítima da vez é o estudante de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás (UFG), Mateus Ferreira da Silva, que se encontra em estado grave na UTI do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), com várias fraturas e um sério traumatismo craniano. Mateus foi covardemente agredido por um policial militar, com um golpe de cassetete na cabeça, enquanto tentava se afastar da ação de repressão ao protesto que se encerrava, na Praça do Bandeirante – Centro da capital.

Este fato, ocorrido na última sexta-feira (28/04), se soma a ação violenta praticada pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) quando da desocupação do prédio da Secretaria Municipal de Educação, no Setor Universitário, na quarta-feira, 26. Vários professores e servidores da rede de educação pública de Goiânia saíram feridos, após serem agredidos por reivindicarem seus direitos, em ação abusiva das forças de segurança do município.

Os fatos recentes em Goiânia não são exceção. Fazem parte da verdadeira onda de criminalização dos Movimentos Sociais que se prolonga em nosso país. Em todo o Brasil houve confrontos durante as atividades da Greve Geral. Diversos relatos afirmam que manifestações como as que aconteceram no Rio de Janeiro e em São Paulo seguiam pacificamente, até que ações das forças policiais iniciaram as cenas de violência. Não podemos tolerar qualquer ameaça à liberdade de opinião e de posicionamento político, assim como ao direito de expressão e manifestação.

O PCdoB, através de seus mandatos parlamentares, está tomando as providências necessárias para exigir das autoridades municipais e estaduais a apuração das ações violentas, bem como a exemplar punição dos envolvidos. O problema da violência policial, no entanto, não é mero desvio de condutas individuais. Trata-se de uma questão estrutural, com fundamento no atrasado modelo de polícia que herdamos da ditadura militar. Além disso, trata-se de uma reação às mobilizações populares de resistência aos retrocessos promovidos pelo governo ilegítimo de Michel Temer.

A consciência cidadã que levou Mateus Ferreira e outros milhões de brasileiros e brasileiras às ruas na última sexta-feira não será abalada, seja pela ação violenta da polícia, seja pela cobertura midiática desleal dos grandes veículos de comunicação. Enquanto houver tentativas de retirar direitos do povo, como as Reformas Trabalhista e da Previdência, resistiremos, através da mobilização popular, do convencimento da população e da atuação institucional no Parlamento!

Toda a nossa torcida pela recuperação de Mateus! Abaixo a violência policial! Fora Temer!

Partido Comunista do Brasil – PCdoB-GO

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *