Home > Destaque > Médicos pela Democracia: DIRETAS JÁ!

Médicos pela Democracia: DIRETAS JÁ!

Médicos pela Democracia: DIRETAS JÁ!

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”
Guimarães Rosa

A República dos apaniguados golpistas e corruptos caiu por terra e se transformou em pó. O tripé do golpe – Aécio, Cunha e Temer – estão unidos num abraço de afogados, num mar de lama. A delação dos donos da JBS põe a nú as razões do golpe: estancar a Lava Jato para livrar a cara dos mais descarados corruptos e, de quebra, destruir todos os direitos dos trabalhadores e entregar nosso País à sanha do capital financeiro e das grandes corporações empresariais internacionais.

A explosão dos recentes acontecimentos veiculados também desmoraliza de vez o Savanarola de Curitiba, que protegeu sempre este trio de malfeitores, enquanto fazia uma caçada implacável a Lula e expoentes dos governos de esquerda, fazendo triangulações com os malfeitores, através da Rede Globo et caterva, para facilitar o golpe contra a democracia e contra o mandato da Presidenta Dilma, apeada à força do governo, sem ter cometido nenhum crime. Como um ladrão descoberto carregando três porcos às costas, a Globo lança este trio de porcos ao chão e grita: “porcos, que porcos? Tirem estes bichos de minhas costas”.

Temer, Aécio e Cunha estão mortos politicamente: a república dos malfeitores ruiu.
O que as forças democráticas e populares precisam fazer neste momento?

Antes de tudo, é preciso ter coragem, unidade de propósito e clareza de objetivos para enfrentar, com êxito, esta tormentosa travessia de reconquista da democracia e do Estado de Direito. E, para isto, faz-se necessário corrigir uma injustiça, anular o impeachment da Presidenta Dilma, tramado e comandado por este trio de malfeitores, e unir mentes e corações em torno de uma palavra de ordem central: ELEIÇÕES DIRETAS JÁ.

A vontade soberana do povo, expressa na Constituição Cidadã, nas palavras de Ulisses Guimarães, o Sr. Diretas, será capaz de recompor os caminhos da democracia e da pacificação de nosso País. E, reconquistado o direito de eleger o Presidente, é urgente que todas as forças democráticas e populares desenhem um programa mínimo que aprofunde os direitos sociais, amplie os mecanismos democráticos de participação popular, crie condições para um desenvolvimento sustentável e solidário e restabeleça a participação do Brasil na vanguarda internacional em defesa da igualdade dos povos, da proteção do nosso planeta, dos direitos humanos e da paz mundial.

A reconquista da democracia passa pelas Eleições Diretas Já.

Os Médicos pela Democracia conclamam a todas as forças democráticas e populares a cerrarem fileiras e irem às ruas, com coragem, determinação e unidade, pela reconquista da vontade soberana do povo em escolher seus representantes para governar o País.

Todo o poder emana do povo!
Nenhum Direito a Menos
Diretas Já!

Médicos pela Democracia

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *