Home > Blog > Arruda Bastos: O fajuto time do desgoverno Temer – IV

Arruda Bastos: O fajuto time do desgoverno Temer – IV

Escrevi, quando da instalação do golpe de 2016, uma saga de três crônicas alusivas ao time de Ministros convocado pelo ilegítimo Temer na ocasião da sua posse como presidente. Na oportunidade, denominei o ajuntamento de “Clube dos Vampiros” e a saga de “O fajuto time do desgoverno Temer”. Escalei a esquadra com onze jogadores, tendo como técnico o diabólico da Transilvânia.

Hoje, passado pouco mais de um ano, digo que, embora não seja pitonisa, acertei que o time era fajuto e, como vaticinei, uma boa parte dele iria cedo para o chuveiro por prisão ou demitidos por corrupção. Como não encontro mais jogadores para convocar do restrito grupo de Temer, vou aproveitar e montar um time eclético com jogadores do Executivo, Legislativo e até do Judiciário.

O treinador, dono do time, da bola e chefe, continua sendo o temerário Temer, até mesmo porque um dos nossos novos titulares, o empresário Joesley Batista, já o denominou como líder da maior quadrilha criminosa do Brasil, título que não é para qualquer um, e sim para quem tem experiência de vida na arte de manobrar, manipular e ludibriar os torcedores e adversários.

Vou escalar o ex-deputado Loures no gol, pois ele é muito ágil em pegar as coisas. Quem tem capacidade de correr com uma mala com quinhentos mil reais tem toda condição de ficar no gol desse time. Ele apresenta a qualidade de ser manhoso e quando precisar fazer cera vai ser muito útil, uma vez que chora para não cortar o cabelo na prisão, pede para sua mãe não depor e sabe furar fila das tornozeleiras eletrônicas.

A defesa fica com Moreira Franco, com sua velocidade de gato angorá e sua qualidade de esconder as coisas, principalmente as propinas. Vai ser importante para apoiar pela lateral direita. A dupla de zaga vai de Cunha e Funaro, uma escolha que vem a calhar, pois, como estão presos, não podem sair da área, e, com Geddel, outro presidiário, o time vai manter a defesa intacta, com o apoio de Joesley que vai atuar de volante controlando a pedido de Temer suas delações premiadas.

Para completar o meio do campo, temos Jucá com sua qualidade de vidente, como vaticinou nas fitas do Sergio Machado. Vai saber lançar bem a bola, já prevendo o desfecho da jogada, como demonstrou ao afirmar que o golpe tinha como finalidade parar a sangria da Lava Jato. Na meiuca, escalamos Padilha com seus chutes na canela e sua capacidade de articulação para o mal, e Fachin com sua fleugma e jogadas desconcertantes como evidenciou na liberação de Loures. Ele vai ficar deslocado no time, mas fez por merecer.

No ataque teremos Henrique Alves com seu conhecimento de campo de futebol, como se verificou na construção da Arena das Dunas em Natal, no Rio Grande do Norte. Vai ser muito útil em encontrar caminhos para o gol, como fez nas propinas. Ele também, como grande amigo do treinador Temer, pode ajudar muito na tática do time e no comando desse esquadrão de pernas de pau.

O ponto alto vai ser a dupla do barulho e infernal: Aécio e Gilmar Mendes. Para justificar nossa escolha, em primeiro lugar levamos em conta o entrosamento de ambos em todos os sentidos. É uma parceria antiga que remonta a muitos anos de camaradagem. Atuam sempre em conjunto encobrindo suas falcatruas. Outro dado importante é a fama de matador de Aécio, como demonstrou nas gravações do Joesley, quando indicou seu primo para receber as propinas e afirmou que o mataria antes de uma delação. Gilmar também pode ser útil na liberação de outros presidiários para o time.

O fajuto time do desgoverno Temer está escalado e tem ainda, na reserva, jogadores de peso como Meireles, com sua capacidade de vender nosso patrimônio e aumentar o desemprego; Ricardo Barros, com toda sua potência de afundar o SUS; Rodrigo Maia, com seu apelido de Botafogo; Marco Aurélio do STF, que libera os afastados; e muitos outros que vou comentar nos próximos capítulos da nossa saga.

Veja as outras crônicas “O fajuto time do desgoverno Temer”: http://vermelho.org.br/noticia/281043-1

Arruda Bastos é médico, professor universitário, escritor, radialista e ex-secretário da Saúde do Ceará e um dos coordenadores do Movimento Médicos pela Democracia.

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://www.portalarrudabastos.com.br

One thought on “Arruda Bastos: O fajuto time do desgoverno Temer – IV

  1. Com um time deste naipe, a vaca tinha que ir para o brejo; é um verdadeiro time de várzea, como diz-se no jargão popular!
    Infelizmente, o nosso país é governado por quem faz gol contra nós trabalhadores e contra o país; o governo Temer é formado por uma quadrilha que vive, nababescamente, às custas de propinas, gordas comissões advindas de privatizações e do entreguismo, como também de dinheiro recebido diretamente do governo do Estados Unidos pago por informações privilegiadas; os principais aliados do governo ilegítimo do corrupto e ladrão temer, são os tucanos e os seus velhos aliados dos Demos, de saudosas e desagradáveis lembranças: doaram parte do nosso querido Brasil ao capital estrangeiro(primeira fase do entreguismo chamado neoliberalismo). Em tempo: segundo Ciro Ferreira Gomes afirma que o chefe de Temer é Fernando Henrique Cardoso, e este continua a mandar neste governo que, coincidentemente, empregou de forma festeira a segunda fase do neoliberalismo, ou seja, tudo para eles do governo e nada para nós trabalhadores.
    Daí, me vem a seguinte pergunta? Por que tiraram a Presidenta Dilma(Que ganhou as eleições do narcotraficante Aécio Neves segundo a imprensa mineira) para colocar O vampiro temerário? Definitivamente, nós brasileiros somos muito passivos.
    Por mim , todos este governo (Temer e seus pares) podem ir à ponte para o futuro, pois, esta caiu junto com o que eles fizeram, fazem e estão a fazer!
    O Fora Temer e a realização de eleições diretas o mais precocemente possível, é a única forma, que nós brasileiros temos de restabelecer a nossa democracia e retomar o crescimento do nosso país!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *