Home > Colunistas > Declaração de amor a medicina

Declaração de amor a medicina

Declaramos, para os devidos fins, que no exercício da arte médica nos propomos a:

– nunca discriminar pessoas doentes por razões econômicas, religiosas, de cor ou orientação sexual;

– sempre exercer a arte de ouví-las, observá-las, examiná-las e discutir com elas condutas e procedimentos;

– jamais tratá-las com arrogância, autoritarismo e violência;

– sempre prestar-lhes cuidado humano, observando os principios de autonomia, confidencialidade, privacidade, justiça, beneficência e não-maleficência;

– jamais usar a medicina como instrumento de coerção, enriquecimento ilicito e dominio de consciências;

– sempre dedicar parte do nosso trabalho à prevenção de doenças e agravos e à promoção e proteção da saúde coletiva.

Temos a consciência tranquila de exercer a profissão médica com dignidade, ética e humanismo!

Fortaleza-Ce, 18 de outubro de 2017, Dia do Médico
Manoel Fonseca

“A vida é breve, a ocasião fugaz, a experiência é vacilante e o julgamento é dificil.”
Hipócrates

Manoel Dias da Fonsêca Neto
Médico sanitarista, escritor, ex-secretário da saúde de Fortaleza e um dos coordenadores do Movimento Médico pela Democracia.

One thought on “Declaração de amor a medicina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *