Home > Colunistas > Narcoterrorismo e as Eleições 2018 – Pequena Análise Antropológica

Narcoterrorismo e as Eleições 2018 – Pequena Análise Antropológica

As facções criminosas que atuam no estado do Ceará, já são responsáveis pelas mudanças no cenário político-eleitoral nesse ano. O tema Segurança Pública deverá ser o principal foco dos partidos oposicionistas (PSDB-PROS-SD-PSD e PSL) ao governador Camilo Santana (PT), nesse período de pré-campanha nas eleições 2018, em terras cearenses. O narcoterrorismo imposto na cidade de Fortaleza, já mudou a rotina do fortalezense, assim como o seu humor e a sua percepção das políticas públicas na área de Segurança do Governo Estadual.

A onda de violência que aconteceu nas últimas horas na capital cearense (Fortaleza), modificou a rotina do cidadão-eleitor local, que por segurança restringiu seu direito de ir e vir, fazendo somente os trajetos estritamente necessários do dia-a-dia. É compreensível o instinto de sobrevivência do indivíduo estendido aos familiares e aos seus círculos sociais. A sensação de impotência frente aos desmandos das facções criminosas, somente aumenta a decepção com a classe política, o eleitor não mais aceitará promessas vagas, criticas com fins eleitoreiros, o momento requer honestidade, eficiência e compromisso.

O WhatsApp é o principal meio de propagação de notícias, praticamente em tempo real, dos atentados aos prédios públicos, como também dos ataques aos transportes coletivos de Fortaleza. As matanças entres os membros das facções criminosas já são corriqueiras no cotidiano, sendo amplamente difundidas nas redes sociais e nos veículos de comunicação tradicional (Rádio, Televisão e Jornal), com isso toda cultura de violência é compartilhado nos lares cearenses.

Os principais grupos políticos locais deveriam fazer uma pausa nas suas querelas eleitorais, para a construção de uma agenda comum, na área de Segurança Pública. As discussões estéreis entre os políticos não irão consolar ou abreviar o sofrimento da população cearense.

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político

Fortaleza, 27 de Março de 2018

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa
Sociólogo, escritor, consultor e analista político.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *