Home > Notícias > Fortaleza perde a terceira na Série B

Fortaleza perde a terceira na Série B

A formação do Fortaleza que venceu o Paysandu no Mangueirão fracassou contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Em jogo isolado, na noite deste domingo, o Leão foi derrotado pela Macaca por 2 a 0 e só não saiu de campo com placar mais elástico porque o goleiro Marcelo Boeck impediu.

O time de Campinas precisou apenas do primeiro tempo para construir o resultado. Roger Carvalho fez contra e André Luís ampliou. O Fortaleza teve um volume de jogo muito maior que o adversário no segundo tempo, mas concluía mal.

Foi a terceira derrota do Tricolor na Série B, mas a primeira por dois gols de diferença. O resultado não tira o Leão da liderança da competição, mas fez a diferença de pontos para o vice-líder, CSA, cair de sete para quatro pontos. Quanto ao primeiro time fora da zona, o Avaí, a diferença é de sete pontos.

O JOGO

A estratégia do Fortaleza não encaixou no primeiro tempo. O Leão só conseguiu uma finalização certa nos primeiros 45 minutos e pouco agrediu a Ponte Preta, apesar de ficar mais tempo com a bola. Os pontas fizeram falta. Marlon e Dodô criaram pouco, os laterais não conseguiram municiar bem o ataque tricolor e aquele passe de Felipe para Bruno Melo que gerou o gol da vitória contra o Paysandu não apareceu.

A única bola que o goleiro Ivan defendeu foi um chute rasteiro de Marlon, sem ninguém para aproveitar o rebote. O tricolor teve ainda duas jogadas potenciais com Ligger, desviando de pé esquerdo após cobrança de escanteio e outra com Bruno Melo, que ficou de frente para o gol após toque de calcanhar de Dodô, mas chutou mal, para fora.

A Macaca foi para o intervalo com 2 a 0 no placar. O primeiro gol saiu aos 8 minutos, quando Renan Fonseca fez um lançamento para o ataque e o zagueiro Roger Carvalho desviou a trajetória da bola de cabeça para a própria meta enquanto Marcelo Boeck estava fora. O Outro foi marcado por André Luiz, aos 39. Ele escapou pelo lado direito, invadiu a grande área e bateu cruzado.

O placar só não foi mais elástico porque Boeck fez duas defesas difíceis, nas finalizações de Igor Vinícius e André Luiz.

Para o segundo tempo, Rogério Ceni desmanchou a linha de três zagueiros sacando Ligger e mandando Wesley para campo. Com mais uma opção ofensiva e precisando correr atrás do resultado, o Leão foi mais para o ataque e aumentou ainda mais a posse de bola. A Ponte, no entanto, se defendia de forma consistente e em várias roubadas de bola partiu em contra-golpes.

O volume de jogo maior não fazia efeito e Ceni decidiu colocar mais uma peça de criação, mas com velocidade, lançando Wallace a campo, aos 26. Ele até participou de algumas jogadas, mas nada que fizesse diferença. Romarinho, atacante da base tricolor, também ganhou uma oportunidade. Ele entrou aos 35 na vaga de Dodô e contribuiu pouco também.

Numa falha de marcação do lateral direito Pablo, Ruan ficou cara a cara com Marcelo Boeck e quase fez o terceiro, mas o arqueiro tricolor se sobressaiu mais uma vez.

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *