Home > Destaque > Federal no caso Marielle

Federal no caso Marielle

Com aval do presidente Michel Temer, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ofereceu neste domingo a Polícia Federal (PF) para assumir a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, morta em 14 de março no Rio de Janeiro, em atentado que vitimou também o motorista dela na ocasião, Anderson Gomes.

“Estamos fazendo uma oferta, caso entendam necessário, nos dispondo a colaborar e até assumir, caso requeiram”, disse Jungmann ao jornal O Estado de S. Paulo, após dar entrevista sobre o tema para o jornal O Globo. “Por se tratar de deslocamento de competência, é necessário sermos requisitados.”

 Jungmann disse, porém, que ainda não houve nenhum indicativo de requisição das autoridades fluminenses – Ministério Público do Estado, Ministério Público Federal no Rio ou Secretaria de Estado de Segurança – para que a competência seja deslocada para esfera federal. Desde fevereiro, o comando da segurança pública no estado é federal, quando Temer decretou a intervenção e nomeou chefe o comandante militar do Leste, general Walter Souza Braga Netto.

A PF vinha colaborando eventualmente com as investigações, mas o comando e a competência são da Polícia Civil do Rio. O comando da apuração é da Divisão de Homicídios. O ministro disse que o governo acredita na capacidade da Polícia Civil de esclarecer o homicídio, que completou 151 dias neste domingo.

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *