Home > Colunistas > Régis Barros: Será que ele está psicótico?

Régis Barros: Será que ele está psicótico?

Perguntaram-me ontem se o rapaz que esfaqueou o Bolsonaro estava psicótico? A pergunta se deu pelo fato dele ter citado, em depoimento, que fez o ato a “mando de Deus”. Estar ou não psicótico é um fator fundamental nessa análise. Se houver psicose e houver, também, questionamento da imputabilidade, ocorrerá mudanças no processo em curso. Além disso, o fator “político” deverá ser reavaliado. No entanto, não há como confirmar ou afastar a hipótese de psicose no autor da facada. Quem estiver falando que sim ou que não estará sendo, no mínimo, intempestivo e prematuro. Há de se realizar perícia psiquiátrica e, pela importância do evento, deverá ser uma perícia muito criteriosa e bem feita. Nossa época é contaminada por uma avalanche de fake news para todos os lados. Então, há de se deixar as investigações crescerem e concluirem os fatos.

No entanto, o que é concreto mesmo é que estamos diante de um fato grave e bestial. Isso é abominável e execrável. Tenho inúmeras restrições ao nome do político Bolsonaro e das suas propostas. Isso não é novidade. Basta ver minhas postagens. E o maior motivo que me fez ter tais restrições é o fato de que eu luto por uma sociedade mais justa e tolerante. É o fato de perceber que ele, devido suas declarações, tem importantes dificuldades para o diálogo e o respeito ao diferente. Não atacar o diferente e não explicitar ódio para contra eles é fundamental para viver em coletividade. Portanto, é inaceitável o que aconteceu. Um reflexo da polarização grave que alcançamos. Polarização essa que começa com ataques em espaços públicos de midias sociais e alcança, tristemente, situações de vias de fato. Uma momento triste da nossa história que é repleta de outras coisas tristes.

Desejo melhoras ao candidato Bolsonaro. Que ele se recupere rápido e possa voltar a sua campanha. A democracia precisa de que as vozes sejam faladas e escutadas independente de serem vozes que nós apoiemos ou não.

Régis Eric Maia Barros é médico psiquiatra, mestre e doutor em saúde mental

Régis Eric Maia Barros
Médico psiquiatra, Mestre e doutor em saúde mental pela FMRP-USP e membro do Movimento Médicos pela Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *