Home > Blog > Chegou a hora da onça beber água. Por *Arruda Bastos

Chegou a hora da onça beber água. Por *Arruda Bastos

Chegamos ao final de mais uma campanha eleitoral no nosso Brasil com uma polarização entre um candidato fascista, homofóbico, misógino, saudoso da ditadura e adepto da tortura, contra dois candidatos totalmente opostos, amantes da democracia, da diversidade, da igualdade, do social e da paz.

A nossa responsabilidade, portanto, como cidadãos, é imensa, pois estaremos decidindo com o nosso voto o futuro do país e o legado que deixaremos para nossos filhos, netos e futuras gerações. É fundamental que nesse momento os democratas de todas as matizes se manifestem e, mesmo sabendo do ódio e da radicalização que vivemos entre irmãos, tenham consciência que a omissão é o pior dos mundos.

As mulheres, como sempre, com sua força e sensibilidade, votam majoritariamente contra o candidato defensor da barbárie, da cultura das armas, da discriminação dos seres humanos por sexo, raça e religião.

O candidato fascista também já demonstrou, por diversas oportunidades, em entrevistas, debates e confrontos com colegas deputadas que não respeita as mulheres e também considera as vítimas de estupro culpadas, como deixou claro na famigerada frase dita por ele à deputada Maria do Rosário: “não te estupro porque você não merece”.

Bolsonaro também já declarou que mulheres devem ganhar menor salário em comparação com os homens, com a justificativa de que engravidam, e já asseverou em outras oportunidades que, se chegar à presidência, não levantara uma palha para combater essa odiosa realidade nas empresas do nosso país. A truculência verbal e física contra as mulheres também é uma constante na trajetória do ignóbil ex-militar.

Por tudo que falei e muito mais, eleitores de diferentes posições políticas, ideológicas e pertencentes a diversos status profissionais defendem o voto nos outros candidatos e pela Democracia.

Agora que a onça vai beber água; chegou o momento de, com toda a nossa força e argumentação gritarmos bem alto e, utilizando todos os meios, demover aqueles que por ódio, cegueira temporária devido às agruras da violência, antipetismo e outras razões, estão propensos a cometer um ato insano de votar no candidato fascista que representa o time do retrocesso institucional nas atuais eleições.

Temos opções para todos os gostos no atual quadro eleitoral, candidatos para dar e vender. Reacionários, liberais, de direita e de esquerda, e até não identificados. A maioria do nosso povo vai decidir qual o Brasil que queremos para o futuro, só não pode ser o retorno aos anos da repressão da ditadura, da censura, da barbárie e do fascismo.

Vamos votar com nossas camisetas e demonstrar toda discordância com o truculento e odiento candidato.

Pense bem antes de votar, pois fascismo não combina de forma nenhuma com Democracia.

*Arruda Bastos é médico, professor universitário, ex-secretário da saúde do Ceará, membro da Sociedade Brasileira de médicos Escritores e do Movimento Médicos pela Democracia.

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://www.portalarrudabastos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *