Home > Colunistas > Régis Barros: Não há derrota!

Régis Barros: Não há derrota!

Nessa semana, eu fui presenteado por um diálogo numa consulta de um paciente. Esse paciente é homossexual e um profissional bem diferenciado no seu serviço público. Ele, um antiPTista convicto, questionou-me de forma angustiada:

“Doutor, como será o futuro? E se houver uma derrota, como ficaremos?”

Ele já se mostrava desolado em havendo uma vitória do candidato Jair Bolsonaro. Ele, em face da sua homossexualidade, já foi vítima de agressões morais e posturas preconceituosas. Alguns dos seus amigos já sofreram, inclusive, agressões físicas. Nesse período turbulento de eleição, ele mesmo já recebeu ataques verbais consequentes a sua escolha de não votar no Bolsonaro.
Assim, respondi:

“Nós somos e seremos vitoriosos. Vitória é algo mais amplo e mais profundo do que ganhar as eleições. Ser vitorioso é estar do lado não truculento. Ser vitorioso é não atacar nem achincalhar minorias. Ser vitorioso é ser respeitoso com o diferente. Ser vitorioso é aceitar todos, sem desdém, independente do que você pense e do que você seja. Ser vitorioso é entender que todos, hetero e homo, têm o direito de ser feliz e de ser respeitado. Ser vitorioso é proteger as mulheres garantindo que elas sejam cuidadas e acolhidas. Ser vitorioso é nunca chamar uma mulher de “vagabunda” e “ignorante”. Ser vitorioso é abominar tortura bem como os torturadores. Ser vitorioso é agir com o desejo de expurgar e não alimentar o ódio. Ser vitorioso é escutar e dialogar. Ser vitorioso é não desejar o mal aos que discordam. Ser vitorioso é não permitir que a truculência seja a nossa forma de comunicação e a nossa forma de agir. Então, meu caro, você será vitorioso. Eu serei vitorioso. Nós vencemos a despeito das urnas. Escolher por essa vertente determinará uma grande vitória. Estaremos leves e certos de que posturas cruéis não podem prosperar na nossa sociedade. Resistir é preciso, mas saiba que a nossa vitória, pelo o que eu disse, é certa. Vamos trabalhar juntos para ganhar as eleições”.

Régis Eric Maia Barros é médico psiquiatra, mestre e doutor em saúde mental

Régis Eric Maia Barros
Médico psiquiatra, Mestre e doutor em saúde mental pela FMRP-USP e membro do Movimento Médicos pela Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *