Home > Blog > Eu acredito e vamos à luta! Por Arruda Bastos

Eu acredito e vamos à luta! Por Arruda Bastos

“Eu acredito é na rapaziada, que segue em frente e segura o rojão”. Com esse verso inicial da música do inesquecível compositor Gonzaguinha, começo a minha crônica de hoje afirmando que eu acredito que Fernando Haddad vai virar o jogo aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo e será o nosso presidente.

“Eu ponho fé é na fé da moçada, que não foge da fera e enfrenta o leão”. Ainda inspirado no meu ídolo de juventude, digo que minha fé aumentou ainda mais com a última pesquisa do DataFolha, que evidenciou uma subida vertiginosa do nosso candidato em todos os seguimentos, sexos e regiões do Brasil.

“Eu vou à luta com essa juventude, que não corre da raia a troco de nada”. Nesse verso, encontrei o combustível para essa reta final, pois, segundo a dita pesquisa, a aprovação do nosso professor cresceu substancialmente entre os mais jovens e é com o coração pulsante dessa juventude que vamos resistir a todo o retrocesso de Bolsonaro.

“Eu vou no bloco dessa mocidade, que não tá na saudade e constrói a manhã desejada”. Será no idealismo dos jovens, na sensatez dos adultos e na experiência dos mais velhos como eu, que vivi os anos de chumbo da ditadura de 64, as torturas e as mortes de um regime discricionário que vamos virar o jogo.

Encaminho o link e a letra da música “Eu acredito é na rapaziada”, de Gonzaguinha, para que ela nos inspire na luta e possa embalar essas últimas horas de campanha contra o fascismo, a homofobia, a discriminação, a tortura, a misoginia e tudo que Bolsonaro representa.

Para concluir, pois não podemos perder tempo e precisamos ir à luta e à cata de votos, digo, como Gonzaguinha, que quem “segura a batida da vida o ano inteiro, aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro, e apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro”, como eu e você, Haddad é a melhor opção. Haddad presidente!

Arruda Bastos é médico, professor universitário, ex-secretário da Saúde do Ceará, membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores e um democrata de carteirinha.

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera e enfrenta o leão
Eu vou à luta com essa juventude
Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade e constrói
A manhã desejada

Aquele que sabe que é negro
o coro da gente
E segura a batida da vida o ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro
Aquele que sai da batalha
Entra no botequim, pede uma cerva gelada
E agita na mesa logo uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos pelaí…

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera e enfrenta o leão
Eu vou á luta com essa juventude
Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade e constrói
A manhã desejada

Aquele que sabe que é negro
o coro da gente
E segura a batida da vida o ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro
Aquele que sai da batalha
Entra no botequim, pede uma cerva gelada
E agita na mesa logo uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos pelaí…

Eu acredito é na rapaziada

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://www.portalarrudabastos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *