Home > Destaque > MAIS MÉDICOS: Edital não prevê substituição em três cidades do Ceará

MAIS MÉDICOS: Edital não prevê substituição em três cidades do Ceará

Anteriormente contando com um médico cubano cada, as cidades de Maranguape, Caucaia e Uruburetama não foram contempladas pelo novo edital do programa Mais Médicos publicado nesta terça-feira, 20. A saída dos profissionais anunciada por Cuba influencia no atendimento de áreas afastadas de pelo menos 118 municípios do Ceará. O concurso foi lançado de forma emergencial pelo Ministério da Saúde e disponibiliza 443 vagas para o Estado.
Cinco cidades estarão com um médico a menos mesmo se todas as vagas forem preenchidas pelos participantes da seleção. São elas Crateús, Horizonte, Icó, Monsenhor Tabosa e Morada Nova. Os Distritos Sanitário Especial Indígena (DSEI) antes contavam com cinco médicos cubanos, mas, a partir do novo edital, serão apenas quatro profissionais fazendo o atendimento das áreas.
A população do município de Itaiçaba, na região metropolitana de Jaguaribe, antes não era atendida por médicos cubanos, mas ganhou vaga no edital. Outras oito cidades receberão mais um profissional cada, somando às vagas que foram deixadas pelos cubanos: Granja, Independência, Irauçuba, Madalena, Santana do Acaraú, São Benedito e Viçosa do Ceará.
Os médicos aprovados devem começar a trabalhar em 3 de dezembro. As inscrições no concurso começam às 8 horas desta quarta-feira, 21, e seguem até o dia 25 deste mês. O salário previsto é de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação, para trabalhar por 36 horas em unidades básicas de saúde e cumprir oito horas com atividades acadêmicas teóricas. Como o programa prevê atuação em áreas distantes, os profissionais terão direito de solicitar ajuda de custo.
Para se inscrever, os médicos podem acessar o site maismedicos.gov.br.
pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *