Home > Colunistas > Arruda Bastos: Saiu do hospício, tem que respeitar. Ceará fica na série A!

Arruda Bastos: Saiu do hospício, tem que respeitar. Ceará fica na série A!

Sou torcedor de quatro costados do Vozão e, desde a década de 60, quando ainda criança, acompanho com emoção o Glorioso de Porangabussu. Vibrei de alegria e sofri de tristeza em memoráveis campanhas do Vovô, do Mais Querido, do Time do Povo, e do caçador de Leão, como carinhosamente chamamos o Ceará Sporting Club.

No nosso hino, de autoria de José Jatahy, encontramos a confirmação da sua grandeza: Teu passado é coberto de glórias / Dia-a-dia tu conquistas mais vitórias / Tua bandeira alvinegra desfraldada / Teu time em campo tem vitória assegurada. E foi assim, mais uma vez, com muita luta e com uma belíssima campanha na segunda fase do campeonato, que asseguramos o Vozão na primeira divisão.

Recordo com emoção do tricampeonato cearense de 1961 a 1963; da vibração no PV em 1964, quando derrotamos os intocáveis do Náutico e nos tornamos campeões e representantes da taça do Brasil; da final do Torneio Norte-Nordeste com o Remo em 1969, quando na melhor de três viramos no finzinho de 0 x 2 para 3 x 2, com gol de Gildo.

Sou dos que presenciaram o tetra de 1975 a 1978, com gol de Tiquinho nos acréscimos em cima do Fortaleza, e a companhia, nas arquibancadas do Castelão, da minha querida Marcilia (na época, eramos ainda noivos). Ela, que embora seja torcedora do Leão, lembra da odisséia de sair da missa de sua formatura para me acompanhar na magnífica final.

O vice-campeonato da Copa do Brasil de 1994 foi um misto de alegria e de tristeza. Por um lado, decidimos a segunda maior competição nacional e garantimos vaga para a Conmebol. Por outro, jamais esqueceremos o pênalti não marcado por Oscar Roberto de Godoy, sofrido por Sérgio Alves, que nos daria o título.

Também estive presente no tetra de 2011 a 2014; no campeonato invicto da Copa do Nordeste em 2015, acompanhado pelas minhas filhas torcedoras do Vozão; na subida para a primeira divisão do ano passado, já com meus netinhos, Letícia e Levi; e em centenas de jogos, dezenas de torneios e muitos outros dos 45 títulos estaduais.

Voltando ao nosso hino, encontramos nele uma homenagem à nossa grande nação: Campeão da popularidade / Tua torcida hoje é toda cidade / É um grande povo a te estimular / É o Vovô, Ceará vai ganhar. Vai aqui uma menção especial, em nome da nossa torcedora símbolo, Inês Cabral, a todos os ilustres alvinegros.

O hino do Vozão diz tudo: És o time das grandes campanhas / Sempre aqui ou lá fora tu ganhas / Com teus craques em campo a brilhar / Ceará tua glória é lutar. Nessa parte final, confirmamos a nossa tradição de luta e de grandes conquistas como nosso inédito pentacampeonato de 1915 a 1919.

Mas, e a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro com uma rodada de antecedência para quem já estava na relação dos rebaixados? Aqui, temos que louvar o trabalho excepcional de um profissional que veio para fazer história no Vozão: Luiz Carlos Cirne Lima Lorenzi, nosso milagroso Lisca.

O time tinha 03 pontos em 27 disputados e era o lanterna na 9ª rodada, quando Lisca chegou. Com seu estilo inconfundível, pela segunda vez nos livra de um rebaixamento: primeiro à série C em 2015, na qual, inclusive, nunca estivemos; e agora de cair da série A. Sem dúvida, Lisca foi o grande personagem desse campeonato e nossa torcida tem razão em cantar: Fugiu do hospício, tem que respeitar. Lisca “Doido” é Ceará.

Parabenizamos também a diretoria, toda a comissão técnica, a torcida e os jogadores pela arrancada maravilhosa, digna de Libertadores, na segunda metade do campeonato. Permanecer na primeira divisão com poucos recursos, recém-saído da série B, não é para qualquer time, só mesmo para o glorioso, que tem no coração e no hino sua marca e tradição de luta: Ceará, tua glória é lutar.

Arruda Bastos é médico, professor universitário, ex-secretário da Saúde do Ceará, membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores e um torcedor apaixonado pelo Vozão.

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://www.portalarrudabastos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *