Home > Saúde > Acordo reduzirá porcentagem de açúcar em produtos industrializados

Acordo reduzirá porcentagem de açúcar em produtos industrializados

Acordo assinado pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, no dia 26 de novembro, coloca como meta reduzir a quantidade de açúcar de bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados em 144 mil toneladas até 2022. A redução deve ocorrer gradualmente, sendo o monitoramento feito a cada dois anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A primeira análise será no fim de 2020.
Mudança ocorre visando uma melhora na saúde dos brasileiros. A população consome 50% a mais de açúcar do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso significa que, por dia, cada brasileiro consome, em média, 18 colheres de chá do produto (o que corresponde a 80g de açúcar/dia). O recomendado seriam até 12 colheres de chá. O consumo excessivo de açúcar resulta em doenças como a obesidade.
Os biscoitos e produtos lácteos terão os maiores percentuais de meta para redução do açúcar: 62,4% e 53,9%, respectivamente. A meta para bolos é de redução de até 32,4%. Para as misturas para bolos até 46,1% do teor de açúcar deve ser diminuído. Os achocolatados têm a meta de redução de até 10,5% e as bebidas açucaradas de até 33,8%.
A meta foi estabelecida pelo Ministério da Saúde com base em critérios como o consumo e a distribuição dos teores de açúcar dos alimentos, além da necessidade de redução dos níveis máximos do alimento. Fazem parte do acordo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia), a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas (Abir), a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (Abimapi) e a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos).
pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *